Topo_site_laura.jpg

______________________________________________________________________________________________________

Mala de viagem: suas regras e direitos
Eu Aero_2018.jpg

No aeroporta na minha útlima viagem internacional, em 2018

Se você é daquele tipo de pessoa que detesta fazer malas, me perdoe, porque eu adoro. Até entendo que para quem viaja muito – principalmente a trabalho – essa tarefa acaba se tornando maçante. Mas se esse é o seu caso, experimente deixar uma mala quase pronta, com coisas que podem “morar” lá dentro: itens de higiene pessoal, algumas peças de roupa. Pode ter certeza, vai te poupar tempo e energia.

 

Mas voltando ao meu caso, que não viajo a trabalho, mas adoro fazer malas, a tarefa é animadora por dois motivos básicos:

Primeiro porque adoro viajar, então fazer a mala é o último passo antes de seguir ao destino. Segundo, como as minhas grandes viagens são planejadas, começo algumas semanas antes, assim tenho tempo e disposição.

 

Resolvi escrever sobre isso porque essa semana a Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas) divulgou novas regras para as bagagens de mão, aquelas que são levadas no avião com você, para voos nacionais. E também porque um amigo me perguntou se além da mala de mão ele poderia incluir uma mochila.

 

Além disso você pode usar esse benefício de não pagar pelas malas por vários motivos: viagens curtas, economia, ou em caso de viagens mais longas, por segurança. Vou explicar.

 

As regras estão mais claras- quanto ao tamanho e o peso -  para aqueles que escolhem não despachar a bagagem. Mas e se você quiser levar uma mochila, ou uma bolsa, como funciona?!

 

Então, neste caso as regras são quase as mesmas e o peso somado ao item pessoal (mochila, sacola ou bolsa) tem que ser de 10k. Então, para ficar bem claro a mala de mão e a bolsa ou mochila tem que ter juntas 10k! E o tamanho deve ser de no máximo 45cm de altura por 35 cm de largura e 20 cm de profundidade. (da mochila ou bolsa).

 

No caso das viagens internacionais aproveito esse “benefício” da mala de mão para levar algumas coisas importantes, vamos a elas:

1 Documentos e parte do dinheiro. Sim, eu levo dinheiro e divido entre as malas.

2 Livros e revistas minhas companhias tanto no voo quanto na viagem em si

3 Objetos de valor, financeiro ou sentimental: um presente que esteja levando para alguém, óculos e joias.

4 E por fim, uma troca de roupa. Ninguém quer passar o sufoco de não poder tomar um banho enquanto espera sua mala chegar, caso ela tenha se extraviado (oremos para que isso não aconteça).

 

Essas são apenas as regras para as viagens nacionais. Mas neste vídeo do programa Código do Honra, o dr. Miguel Petroni Neto, desembargador da 16º Camara do Direito Privado, fala com propriedade sobre as normas, regras e direitos do viajante no que respeito a passagem aérea. Vale a pena assistir.

 

______________________________________________________________________________________________________________

 

 

 

______________________________________________________________________________________________________________

.............................................................................................................................................................................................................

_____________________________________________________________________________________________________